O que é o Matrimónio?

Quem é Batizado e confirmado pode também assumir um envio especial, pondo-se ao serviço de Deus. Isso acontece mediante dois sacramentos próprios: a Ordem e o Matrimónio.

Ambos os sacramentos têm algo em comum: são instituídos para os outros. Ninguém é simplesmente ordenado para si mesmo, como ninguém entra no estado matrimonial apenas para proveito próprio. Os sacramentos da Ordem e do Matrimónio visam a construção do Povo de Deus, isto é, eles são um canal através do qual Deus faz o amor fluir para o mundo.

Deus dispôs o homem e a mulher um para o outro para que «não fossem mais dois, mas um» (Mt 19,5). Desta forma, devem viver no amor, ser fecundos e assim tornar-se sinal de Deus, que nada mais é que amor transbordante.

O Sacramento do Matrimónio realiza-se mediante uma promessa entre um homem e uma mulher, prestada diante de Deus e da Igreja, aceite e selada por Deus e concluída pela união corporal do casal. Porque é o próprio Deus que dá o laço do Matrimónio sacramental, Ele manté-no unido até à morte de um dos consortes.

No Sacramento do Matrimónio, os ministros são, uma para o outro, o homem e a mulher. O Sacerdote invoca a benção de Deus para o casal, sendo de resto, apenas uma testemunha de que o Matrimónio foi celebrado nas condições corretas e que as promessas foram prestadas completa e publicamente.

O Matrimónio só acontece se houver um consenso matrimonial, isto é, quando o homem e a mulher desejam o Matrimónio livremente e sem medo ou obrigação, e quando não estão impedidos do Matrimónio por outras uniões naturais ou eclesiais.

 

(*) YOUCAT, Catecismo Jovem da Igreja Católica, 2013

Marcação: Pelo menos 6 meses antes

CPM:

Rosário - 03.11.2017

Água de Pau - 10.04.2018

 

 

Calendário diocesano

Calendário diocesano

COLEÇÃO VISITÁVEL DA MATRIZ DE LAGOA

LITURGIA DO DIA

PAPA FRANCISCO

NOTÍCIAS ECCLESIA